sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Arnaldo Jabor critica homofobia.

Como quase jornalista que sou e, indignada com a homofobia que vimos nos últimos dias pela televisão, faço das palavras de Jabor, as minhas.

Covardes atacam nos homossexuais corajosos a própria miséria sexual. ( Arnaldo Jabor)




Amigos ouvintes, hoje eu falo para os canalhas, esses canalhas skinheads, que estão atacando homossexuais indefesos na Avenida paulista nas madrugadas violentas de São Paulo. Vocês são uns covardes vagabundos, vocês são uns boçais que atacam nos homossexuais a miséria sexual que vocês tem dentro, solitários, desamados por homens e mulheres, vocês tem ódio da liberdade dos gays, da coragem que tiveram de assumir sua identidade sexual, vocês tem inveja deles porque não tem identidade alguma. Eles são muito mais corajosos que vocês que vivem trancados no medo e no ódio. Vocês invejam nos gays a sensibilidade que desenvolveram como minorias, sensibilidades que vocês nem atigem. Se vocês morassem no Irã, seriam pelo apedrejamento. Vão pra lá, vão pro Irã, o colega de vocês aquela boneca reprimida Ahmadinejad disse que lá não há homossexuais. Ou então, porque é que vocês não vão atacar lá no Rio de Janeiro na praia gay em Ipanema. Há um tempo atrás um bando de pitboys resolveu bater naquelas bonecas malhadas, fortíssimas, de bigode; eles souberam, ergueram a bandeira colorida e esperaram… pra que… deram tanta porrada nos playboys que eles acabaram chorando sentados no meio fio.. é, viraram pitlulus. É isso, tenho saudades de Madame Satã, aquela grande bonecona guerreira que chamava pro pau a patrulha inteira da polícia especial e depois ia cantar num cabaré da Lapa: ‘cadê Mimi… cadê Mimi…’ é… é isso aí.

Vamos nos conscientizar... afinal, penso como o Lulu `consideramos justa TODA FORMA DE AMOR...` !!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário